Conheça a Sibutramina

A sibutramina é um inibidor da recaptação da serotonina e norepinefrina combinadas usado como um agente anti obesidade para reduzir o apetite e promover a perda de peso, em combinação com uma dieta e exercícios físicos.

Para poder ingerir ela com segurança, o ideal seria uma dose diária de 10-20 mg, uma vez que não induz a hipertensão pulmonar primária ou efeitos adversos sobre válvulas cardíacas, em contraste com relatos anteriores relativos a outros agentes anti obesidade.
No entanto, ele exerce efeitos diferentes sobre os fatores de risco cardiovascular. Por um lado, a sibutramina pode ter atividades anti aterogênicas, uma vez que melhora a resistência à insulina, metabolismo da glucose, a dislipidemia, e marcadores inflamatórios, com a maior parte destes efeitos resultantes da perda de peso em vez de um efeito intrínseco da droga.

Por outro lado, por causa de seu modo de ação específico, a sibutramina exerce um efeito periférico, o que induz um aumento moderado da frequência cardíaca e poderia induzir arritmias.

Devido a esses efeitos complexos, é difícil concluir que o impacto final da sibutramina sobre os desfechos cardiovasculares poderia ser bons.

A sibutramina tem demonstrado alguns efeitos favoráveis ​​sobre alguns parâmetros cardiovasculares alternativos, tais como a redução da hipertrofia ventricular e a melhoria da disfunção endotelial.

No entanto, desde 2002, diversos problemas cardiovasculares (hipertensão, taquicardia, arritmias e enfarte do miocárdio) têm sido relatados em pacientes tratados com sibutramina.

Isto levou a uma contra indicação da utilização deste agente anti obesidade em pacientes com doença coronária cardíaca, acidente vascular cerebral anterior, insuficiência cardíaca, ou arritmias cardíacas.

Os resultados de eficácia e segurança das primeiras 6 semanas do tratamento com sibutramina em doses de 10 mg/dia foram bons em mais de 10 mil pessoas com obesidade de alto risco (97% tinham doença cardiovascular, 88% tinham hipertensão e 84 % tinham diabetes tipo 2).

No entanto, os resultados finais mostraram que em um prazo de 5 anos, o tratamento com sibutramina (10-15 mg/dia) feito em pessoas com doença cardiovascular pré existente gerou um risco maior de infarto do miocárdio não fatal e acidente vascular cerebral não fatal, mas a morte não cardiovascular ou mortalidade por qualquer causa não ocorreram.

Em conclusão, a preocupação ainda persiste sobre o perfil de segurança da sibutramina sobre os desfechos cardiovasculares, e que a droga não deve ser prescrita para pacientes com sobrepeso ou obesidade com um perfil de risco cardiovascular elevado.

Se você estiver procurando ingerir algum medicamento para promover a sua perda de peso, é sempre importante fazer uma consulta com o seu médico. A internet deve somente ser usada como meio de adquirir opções e informações, mas a decisão final da escolha e se você deve ou não ingerir qualquer coisa do tipo para perder peso deve ser sempre tomada junto com o seu médico. Ele é a pessoa mais indicada para saber exatamente o que vai funcionar ou não para os seus objetivos e organismo próprio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *